quarta-feira, 8 de maio de 2013

Metrô de SP tem aumento de usuários de baixa renda


Fonte: Terra

O Metrô de São Paulo ganhou usuários de baixa renda entre 2001 e 2012, enquanto os mais ricos da cidade deixaram de usar o sistema. Uma pesquisa inédita do perfil do usuário do Metrô de 2012 mostra que a proporção atual é de quase oito passageiros entre dez que ganham até quatro salários mínimos. Em 2001, havia quase cinco pessoas entre dez na mesma categoria. Em contrapartida, se há mais de dez anos, 23% de usuários que ganhavam mais de oito salários mínimos entravam nas linhas do metrô, hoje, 7% da amostra registrada na pesquisa se enquadra na mesma faixa salarial. As informações foram publicadas no jornal Folha de S. Paulo.

A pesquisa foi feita com 7.320 pessoas. Nenhuma entrevista ocorreu dentro das estações da linha 4-amarela do sistema, que é administrada por outra empresa. Segundo a chefe do departamento de relações com o cliente da companhia, Cecília Guedes, com o crescimento de renda da população, mais pessoas de classes sociais que antes não usavam os trens estão agora no sistema.

O levantamento mostrou ainda que o aumento da rede do Metrô tem feito com que pessoas de outras cidades da região metropolitana optem mais pelo transporte. Além disso, considerado toda a viagem do passageiro, desde a sua casa até o seu destino final, aumentaram as viagens que duram mais de 1h30. O crescimento recorde do Metrô, que transportou 877.171 pessoas em 2012 (mais de 20% em relação ao ano anterior), diminuiu o conforto dos usuários. Por causa da lotação, ainda mais nos horários de pico, parte das pessoas está recorrendo ao carro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores