segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Menos de 30% das estações de metrô têm banheiro aberto ao público


Fonte: Folha de SP

Para os 4,3 milhões de passageiros que passam diariamente pelas cinco linhas de metrô, usar o banheiro pode não ser uma tarefa tão fácil e rápida como esse tipo de situação exige. 

Entre as 62 estações, apenas 18 possuem sanitários públicos. Em outras 20, os banheiros ficam em áreas próximas, como é o caso da estação Portuguesa-Tietê, da linha 1-azul, que possui dois banheiros no terminal rodoviário. Além disso, há banheiros que foram construídos em outras 11 paradas de metrô no ano passado, mas não ficam abertos ao público.

A sãopaulo percorreu todas as estações para verificar a existência e a condição das instalações. Entre as 18 estações com banheiros, apenas quatro deles ficam dentro da área paga (depois que o passageiro passa pela catraca) -Tamanduateí e Vila Prudente, da linha 2-verde; e Pinheiros e Paulista, da linha 4-amarela.

Na grande maioria das estações, o passageiro que já passou pela catraca precisa sair e pagar outra passagem se quiser usar o toalete. Isso acontece com quem faz baldeação nas estações Ana Rosa e Paraíso, que conectam as linhas 2-verde e 1-azul, por exemplo.

A estudante Gabriela Nunes, 21, que usa as linhas vermelha e amarela todos os dias, reclama dos banheiros do lado de fora da catraca. "Sempre usei banheiro aqui na estação República e, na prática, você paga R$ 3, porque tem que sair e entrar de novo", diz ela, que também reclama da falta de sinalização em muitas estações. "Nem sabia que tinha banheiro na estação Pinheiros. Se soubesse, usaria lá."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores