segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Vergueiro, que dá nome à estação de metrô, foi político em Piracicaba, SP

Fonte: G1

Para as milhares de pessoas que passam todos os dias pela estação de metrô Vergueiro e pela avenida que leva o mesmo nome, em São Paulo (SP), a denominação é apenas uma forma de identificar a via no mapa. O sobrenome Vergueiro, no entanto, também remete ao senador, político de Piracicaba e um dos personagens que contribuíram para a formação da capital do Estado, que completa 459 anos nesta sexta-feira (25). Entre seus feitos, ele investiu recursos próprios para a construção de estradas no sentido interior-capital e foi pioneiro no uso de imigrantes europeus para o trabalho no campo.

O historiador da Câmara de Piracicaba, Fábio Bragança, contou que o português Nicolau Pereira de Campos Vergueiro, nascido em 1778, se tornou político no início do século 19 e ocupou os cargos de vereador em Piracicaba e na capital, participou da primeira Constituição do Brasil, em 1823, e foi senador da República.

Bragança destacou o papel empreendedor de Vergueiro, que custeou obras com dinheiro do próprio bolso. "Ele proporcionou grandes melhorias para a cidade, principalmente na questão dos arruamentos, alinhamentos e abertura de estradas, com a intenção de criar uma ligação direta entre Piracicaba e São Paulo. Muitas vezes essas melhorias eram financiadas com recursos próprios, ele tirou dinheiro do bolso para a maioria das obras", disse.

Nicolau Pereira Vergueiro também foi um dos primeiros homens do Brasil a trocar a mão de obra escrava por imigrantes alemães e suiços para trabalhar em suas fazendas, na região onde hoje fica a cidade de Limeira (SP). "Vergueiro tinha uma postura liberal e até antiescravista, o que era audacioso em 1825", completou Bragança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores