sábado, 19 de janeiro de 2013

Remoção de lodo deixa cheiro de esgoto na estação Sé


Fonte: Folha de SP

Era esperar os passageiros descerem do trem e olhar: ora vinha um "credo", ora um "que carniça", às vezes um "que horror" ou o silêncio, seguido daquela expressão característica de nojo. Foi assim ontem na estação Sé do metrô, quando um cheiro forte de esgoto tomou uma das plataformas da estação, a da linha 1-azul (Jabaquara-Tucuruvi).

"Incomoda muito... ainda mais que tenho problema de bronquite... e depois de um dia de trabalho", disse o operador de empilhadeira Adilson Borges da Silva, 37, parado à espera da mulher na plataforma central, pouco antes das 17h, horário em que o movimento começava a crescer.

Obrigada a ficar prostrada ao lado do elevador para quem tem dificuldades de locomoção (idosos e cadeirantes, na maioria), bem em um dos pontos de maior fedor da estação ontem, uma funcionária chiava: "In-su-por-tá-vel".

ESPECULAÇÕES
Ela especulava que a chuva do dia anterior causara o mau cheiro. Silva disse que é assim todo dia e que ele, tal qual os outros passageiros, "sofrem" mesmo.

Nem uma coisa nem outra, segundo o Metrô. A causa do fedor foi --ironia-- o início de um serviço de... limpeza. Seis funcionários da empresa começaram a limpar o espelho d'água da estação, serviço habitualmente feito no mês de janeiro, todo ano.

O cheiro, explicou o Metrô, por meio da assessoria de imprensa, decorre do lodo depositado no fundo do espelho d'água ao longo do ano. O serviço consiste em retirar todo o lodo e esvaziar o espelho, até o ano seguinte.

O sofrimento para os passageiros da plataforma da linha 1 ainda pode durar mais: o trabalho de limpeza continuará hoje. A previsão é acabar o serviço amanhã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores