quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Metrô retira moradores de favela para obras do monotrilho

Casas serão demolidas para construção do monotrilho
Fonte: Terra

Quase 200 famílias da comunidade do Buraco Quente, na avenida Washington Luiz, no Campo Belo, em São Paulo, serão removidas e indenizadas pelo Metrô e pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) para as obras do monotrilho da Linha 17. De acordo com a assessoria do Metrô, 97 famílias já aderiram voluntariamente ao Programa de Reassentamento.

A Linha 17-Ouro do metrô usará o sistema monotrilho e ligará a estação Morumbi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) à estação Jabaquara em 2015. Ao todo, terá 17,7 km de extensão e 18 estações. Futuramente fará conexão com as linhas 1-Azul (Estação Jabaquara), 4-Amarela (Estação São Paulo-Morumbi), 5-Lilás (Estação Água Espraiada) e com a Linha 9-Esmeralda, da CPTM.

O Metrô informa que há "outras 91 famílias vulneráveis na mesma favela que estão sendo atendidas" e podem optar por recebimento de indenização em dinheiro (para adquirirem nova moradia) ou pela inscrição no programa de habitação social da CDHU. Neste último caso, elas receberão auxílio-moradia até o momento de entrega das unidades habitacionais, que serão construídas na mesma quadra onde hoje está a comunidade. "As famílias atendidas que já aderiram ao Programa estão se mudando gradativamente desde 26 de setembro de 2012", diz a nota do Metrô.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores