segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Metrô vai dar desconto para quem entrar mais tarde

Redução seria apenas para a Linha 5-Lilás
Fonte: Messenger Notícias

O preço da tarifa do Metrô de São Paulo, que hoje custa R$ 3, deverá cair. Mas só para quem usar a Linha 5-Lilás (Capão Redondo-Largo 13). E apenas na faixa de horário das 9h às 10h dos dias úteis. A medida, que vem sendo estudada pela Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos, tem como objetivo desestimular os passageiros a utilizarem o sistema no horário de pico da manhã, diminuindo a superlotação de linhas como a 4-Amarela (Butantã-Luz), por exemplo. A expectativa do secretário Jurandir Fernandes é que a redução comece a vigorar em novembro.

Com isso, qualquer pessoa que usar o bilhete único nas estações da Linha 5-Lilás das 9h às 10h de segunda a sexta-feira pagará uma tarifa similar ou menor do que a do bilhete madrugador, que atualmente custa R$ 2,50. O valor do desconto ainda está sendo avaliado, mas poderá ser mais baixo do que o do madrugador, que já funciona das das 4h40 às 6h15 no Metrô e das 4h às 5h30 nas linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

"A nossa preocupação toda são as estações Pinheiros e Santo Amaro (na Linha 9-Esmeralda da CPTM). No horário de pico, as duas estão recebendo uma carga muito grande (de usuários), até pela inexistência da (continuação até Santa Cruz e Chácara Klabin) da Linha 5. Então, estamos avaliando o que podemos fazer para atrair as pessoas para chegar um pouquinho depois das 9h", disse Fernandes no início da noite desta sexta-feira, 14.

De acordo com ele, das 8h10 às 8h50, a transferência entre a CPTM e o metrô nessas duas estações é "uma loucura", com um grande volume de passageiros. "Quando chega 9h10, fico bobo de ver, mas o movimento cai para zero. Então, se as pessoas que pudessem usar 9h30 ou 10h, seria bom. Mas como vou sensibilizá-las? Uma forma é dar um desconto."

A ideia é promover essa redução da tarifa até que a extensão da Linha 5-Lilás seja entregue. Esse trecho, que já está em construção, ligará a Estação Largo 13 à estações Santa Cruz, na Linha 1-Azul (Jabaquara-Tucuruvi), e Chácara Klabin, na Linha 2-Verde (Vila Prudente-Vila Madalena). A sua entrega está prevista para dezembro de 2015. Quando o prolongamento da Linha 5 for entregue, a lotação da transferência na Estação Santo Amaro deverá cair, pois as pessoas poderão seguir direto até outras linhas de metrô, sem depender da baldeação com a CPTM e com a Linha 4-Amarela na Estação Pinheiros.

"Talvez (possamos) dar um desconto mais forte do que o madrugador para sensibilizar mais. Como sensibilizar mais? As pessoas poderão chegar no patrão e falar 'Olha, estão dando um desconto bom se eu entrar às 9h30. Posso vir às 9h30? Posso vir às 10h?'"

Outra ideia, apontou Fernandes, é fazer a integração gratuita entre metrô e ônibus da São Paulo Transporte (SPTrans) na Estação Largo 13, na zona sul, atualmente a última da Linha 5-Lilás na região de Santo Amaro. Segundo ele, isso poderá atrair potenciais usuários de ônibus que hoje desembarcam antes, na Estação Santo Amaro, por falta de desconto na integração com os coletivos.

"Existem mais de 30 linhas de ônibus no Terminal Largo 13. Daria para fazer a integração gratuita, quer dizer, paga no Metrô, passa no ônibus e não paga nada. Na volta, paga no ônibus e não paga no metrô." Esse benefício também só deverá valer até a entrega da Linha 5-Lilás completa até Chácara Klabin.

Qualquer bilhete único poderá se beneficiar das duas medidas, segundo Fernandes. Ajustes só precisam ser feitos no software do sistema de bilhetagem e nas catracas, para garantir os descontos.

2 comentários:

Mário Simabukuro Filho disse...

até que enfim o Metro e a CPTM acordaram, o que as empresas tem que fazer é um escalonamento de horários e o Governo incentivar isso , acredito que o adicional noturno é bom pro trabalhador mas prejudicial nos dias atuais pois nenhuma empresa vai querer pagar o adicional por isso que fica um inferno nos horários ditos comerciais pois ninguem quer ceder em nome de um horário mais racional e que seja bom para ambos os lados

Allef Alves disse...

Um dos problemas dessa medida é que grande parte dos usuários da linha 5 lilás são oriundos das linhas metropolitanas da EMTU (assim como eu) e nesse caso a medida não os (nos) afeta.

Postar um comentário

Seguidores