segunda-feira, 16 de julho de 2012

Investimento no Metrô garante acessibilidade


Fonte: Governo do Estado

O Metrô de São Paulo é o meio de transporte escolhido por milhões de usuários para locomoção todos os dias. Pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida também optam pelo sistema para realizarem suas tarefas diárias. Pensando nas necessidades desses usuários, o Metrô de São Paulo vai investir até 2014 cerca de R$ 83 milhões exclusivamente para a acessibilidade.

Para garantir a mobilidade e a independência de pessoas com deficiência, as estações são equipadas com elevadores, rampas, corrimãos e escadas rolantes. Os  banheiros das estações são acessíveis e os trens possuem assentos reservados para pessoas com deficiência e um espaço separado especialmente para cadeirantes.  Para os deficientes visuais, as estações receberam pisos táteis e comunicação em braile.

Os funcionários do metrô são treinados para ajudar os usuários. Sempre que uma pessoa com deficiência chega à estação, os funcionários se apresentam e, quando necessário, a acompanham até o trem. Enquanto a pessoa viaja, os funcionários entram em contato com a estação em que ele vai descer e informam o trem e o vagão em que o usuário se encontra. Assim, quando ele chega à plataforma, outro funcionário já está aguardando para conduzí-lo até a catraca.

O advogado Daniel Monteiro é deficiente visual e não dispensa o metrô em seu cotidiano. “Uso o metrô todos os dias. Quando eu aluguei uma casa, aluguei só porque tinha metrô perto”, afirma.  Para a cadeirante Michele Balderama, o metrô é um meio de transporte essencial, que a leva para o trabalho e para a faculdade. Ela comenta que se sente à vontade ao utilizar o sistema metroviário. “Optei pelo metrô porque acho muito mais rápido e mais prático. Atende todas as minhas necessidades”, afirma a jovem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores