terça-feira, 22 de maio de 2012

Nota oficial do Metrô


Em razão da greve anunciada pelo Sindicato dos Metroviários para amanhã, dia 23, a partir da zero hora, a Companhia do Metrô acionará o PAESE (Plano de Apoio entre Empresas de Transporte frente a Situações de Emergência) para minimizar os transtornos que serão causados aos quatro milhões de usuários e à população em geral.

Estamos no meio de uma negociação que não está finalizada. O momento ainda é de negociação e a prioridade é o atendimento à população e aos quatro milhões de usuários do Metrô.

A assembleia realizada hoje à noite pelo Sindicato dos Metroviários não aceitou a proposta de 5,71% (índice IPC/FIPE mais 1,50% de aumento real) de reajuste salarial oferecida pela Companhia do Metropolitano de São Paulo-Metrô, além de reajuste de todos os benefícios. O Metrô hoje já pratica salários compatíveis com o mercado, além de propiciar amplo leque de benefícios aos seus empregados.

Em reunião de conciliação entre o Metrô e os dois sindicatos representativos da categoria, na tarde desta terça-feira (22), o Tribunal Regional do Trabalho determinou que 100% da frota funcione nos horários de pico (das 5 às 9h00 e das 17 às 20h00) e a manutenção de 85% da frota nos demais horários. Além disso, estabeleceu a proibição de “liberação de catracas”. O descumprimento das determinações acarretará multa de R$ 100 mil diários aos sindicatos.

Com o anúncio de greve, a SPTrans deverá desintegrar as linhas de ônibus dos terminais urbanos, para que os coletivos cheguem até o centro da cidade.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) é igualmente acionada para montar esquema especial de trânsito.

À Policia Militar caberá o reforço do policiamento.

A Companhia do Metrô preparou um esquema especial para garantir o acesso dos seus empregados aos postos de trabalho e alertou a todos os funcionários sobre a responsabilidade de manter os serviços essenciais que atendam às necessidades inadiáveis da sociedade.

Categoria bem remunerada

Hoje, os metroviários possuem um salário médio de R$4.060,00, além dos benefícios oferecidos a todos os empregados, como:

· Vale-Transporte – Critérios de concessão previstos na legislação
· Auxílio Creche-Educação – Valor de R$ 334,58 – até 6 anos, 11 meses e 29 dias
· Assistência Médica- Convênio com Médicos e Hospitais – METRUS
· Licença amamentação- Duas horas diárias pelo prazo de até 180 dias (após o nascimento)
· Seguro de Vida – Proporcional à faixa salarial
· Restaurantes nos Pátios de Manutenção (Pátios Itaquera e Jabaquara);
· Auxílio Alimentação (cartão supermercado) – R$ 150,00
· Auxílio Refeição - 24 cotas de R$ 19,87;
· Participação nos Resultados- PLR- Pagamento de parte fixa + 40% do salário nominal (equivalente a um 14º salário)
· Bilhete de serviço – liberalidade para utilização de Metrô e Trem CPTM;
· Subsídio parcial em alguns medicamentos especiais – Subsídio 80% no valor dos medicamento oncológicos, hormonal congênito e HIV
· Auxílio funeral – Valor correspondente ao padrão “urna standard“
· Assistência Odontológica (opcional);
· Previdência Suplementar (opcional);
· Convênio com Instituições de Ensino, para obtenção de descontos aos metroviários e dependentes legais – Escolas conveniadas – descontos mensalidades +/- 10% ou desconto na matrícula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores