quarta-feira, 23 de maio de 2012

Greve Metrô 2012: Polícia usa bomba para dispersar usuários na Radial Leste


Fonte: G1


A Polícia Militar de São Paulo usou bombas de efeito moral por volta das 7h50 desta quarta-feira (23) para dispersar os manifestantes que bloqueavam a Radial Leste nos dois sentidos da via, na altura da Estação Corinthians-Itaquera. Somente após a ação da PM é que a pista foi liberada para o tráfego de veículos. Apesar disso, ainda há congestionamento no trânsito na região.
O protesto na estação é por conta da greve dos funcionários do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que paralisa a maioria do funcionamento dos transportes por trilhos nas suas principais linhas na capital paulista.
Apesar da liberação da via, que havia sido bloqueada desde as 7h30, os usuários descontentes com a greve estavam se dirigindo para outros pontos perto da estação no intuito de realizarem mais bloqueios. Segundo o coronel Marcos Roberto Chaves da Silva, comandante do Comando de Policiamento da PM na capital, o número de manifestantes está sendo levantado.
Ele afirmou ao G1 que a ação da PM para liberar a Radial Leste ocorreu após tentativas frustradas de negociação para saída dos manifestantes da pista. "Quando os policiais conversavam com os manifestantes, um grupo mais radical furou os pneus de ônibus municipais, o que é um crime de dano ao patrimônio público. Diante disso, não restou outra alternativa a PM senão a de agir. Foram disparadas bombas de gás, de efeito moral. Elas explodem e soltam uma cortina de fumaça para dispersar os manifestantes", disse o coronel Marcos Chaves.

Manifestantes filmados
Segundo o coronel, nenhum manifestante havia sido detido até as 8h. Mesmo assim, ele afirmou que "os vândalos que depredaram os ônibus e furaram os pneus dos veículos foram filmados e fotografados. Posteriormente, a PM irá fazer uma representação no Ministério Público contra essas pessoas, assim que forem identificadas. Elas terão de responder por dano ao patrimônio público".

Policiais do 39º Batalhão da Polícia Militar participam da ação contra os manifestantes. São 24 policiais, sendo 18 da Força Tática e seis responsáveis pelo trânsito. "Também foi mandado o reforço de mais 12 policiais para a região para garantir a segurança da população", afirmou Chaves.
Devido ao bloqueio que ocorreu na Radial Leste, o trânsito ficou congestionado na região. Em função da greve, a São Paulo Transporte (SPTrans) acionou o Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese). As linhas que operam com destino às estações de Metrô serão estendidas até a região central da Cidade.
Desde as 4h, a PM reforça  o policiamento nas estações da CPTM e em todas as estações do Metrô, inclusive as estações da Linha 4-Amarela, em função da greve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores