sexta-feira, 18 de maio de 2012

Empresa leva multa por não trocar sinalização do Metrô de SP no prazo


Fonte: G1

O sistema de sinalização da Linha 3-Vermelha do Metrô de São Paulo, onde dois trens colidiram nesta quarta-feira (16) deixando dezenas de pessoas feridas, deveria ter sido substituído por outro mais moderno no ano passado, segundo informou o Metrô. A companhia contratou a empresa Alstom em 2008 para implantar o novo sistema nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha, com prazo de finalização em julho de 2011. Entretanto, houve um atraso, e a Alstom foi multada em R$ 10 milhões, segundo o Metrô.
De acordo com a companhia, o novo sistema é mais moderno e seguro, permitindo que os trens funcionem sem maquinista e que haja uma aproximação maior entre as composições. Com isso, é possível diminuir o intervalo entre os trens e aumentar a oferta de transporte para os passageiros. Em São Paulo, a Linha 4-Amarela, administrada por uma empresa privada, já possui o sistema.
Entre as linhas nas quais a Alstom deveria ter feito a substituição, apenas um trecho da 2-Verde foi cumprido – a partir da Estação Sacomã. Em nota, a Alstom informou nesta sexta-feira (18) que "que a implantação do contrato de modernização da sinalização no Metrô de São Paulo está em execução e a previsão de conclusão é até dezembro de 2012". O Metrô informou que o novo prazo para a conclusão do contrato é até o fim de 2012.
O governador Geraldo Alckmin ressaltou nesta sexta-feira (18) que o acidente não tem relação com o atraso na troca do sistema. “A substituição das placas, que já estava programada, não têm relação com o acidente. A empresa está atrasada, já tem multa, essa multa vai aumentar, e pode haver outras punições. Mas não tem relação [com o acidente entre trens]”, afirmou durante inauguração de um batalhão da Polícia Militar. “Essa substituição é para diminuir o tempo entre um trem e outro. Esse sistema permite você cair de 120 segundos para 85 segundos a distância entre um trem e outro.”
O acidente nas proximidades da Estação Carrão ocorreu após uma falha em uma placa de controle de velocidade. Cada uma controla um trecho da linha. A placa que teve defeito ficava na estação Tatuapé e, por algum motivo, não identificou que havia um trem parado. Por isso o sistema de controle mandou a outra composição que vinha atrás acelerar, quando na verdade ela deveria frear. Foi quando o maquinista acionou o freio de emergência, mas não houve tempo para a parada total. As cerca de 20 placas do tipo instaladas na linha foram substituídas nesta quinta-feira (17).
O novo equipamento possui sistemas de autoproteção, que não foram detalhados pelo Metrô. Nesta quinta, o governador Geraldo Alckmin disse que o sistema de transportes é “seguro” e que a população pode ficar tranquila. “O Metrô é um sistema seguro, eficiente e está sendo investido para melhorar ainda mais”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores