sexta-feira, 13 de abril de 2012

Contrato do Governo de SP prevê entrega da Linha 17 duas semanas após a Copa


Fonte: Uol

O contrato firmado entre o governo do Estado de São Paulo e o consórcio responsável pela construção da Linha 17 do metrô, prevista para fazer a ligação entre o aeroporto de Congonhas e a rede CPTM de trens metropolitanos, determina que a obra tem que ser entregue até o dia 27 de junho de 2014, ou seja, 15 dias após o início da Copa do Mundo de 2014. A cerimônia de abertura do Mundial está marcada para o dia 12 de junho de 2014, no estádio que está sendo construindo pelo Corinthians, na Zona Leste de São Paulo.

A linha de monotrilho, orçada em R$ 3,1 bilhões, consta no planejamento do governo brasileiro de preparação para a Copa. Trata-se da única obra de mobilidade urbana na cidade de São Paulo presente na Matriz de Responsabilidade, documento assinado em janeiro de 2010 por União, Estados e cidades-sedes como compromisso assumido para o torneio de 2014.

A obra, que deveria ter começado em junho de 2011, de acordo com a Matriz, só teve início no final de semana passado. O contrato entre o governo estadual e o consórcio construtor só foi assinado no dia 30 de julho do ano passado. A linha 17-Ouro completa terá cerca de 18 km de extensão e 18 estações.

Com o atraso para começar os trabalhos, o Estado de São Paulo alterou o cronograma inicial por duas vezes, sendo a última em dezembro do ano passado. Ao invés de entregar a linha toda a tempo para a Copa, a Secretaria de Estado de Transportes Metropolitanos passou a anunciar que só entregaria o primeiro trecho da linha a tempo do Mundial, ligando o aeroporto de Congonhas à estação Morumbi da linha 9-Esmeralda (ferroviária), com oito estações.

O contrato firmado entre o governo estadual e o Consórcio Monotrilho Integração, porém, prevê que a obra deverá ser entregue até o dia 27 de junho de 2014. Para chegar a esta data analisando o contrato, é preciso fazer contas.

Em uma das cláusulas que trata dos prazos da obra, consta que o primeiro trecho da linha deverá ser entregue "até 1050 dias contados da data de emissão da Ordem de Serviço OS 1". Tal documento, que determina como deveria ser o projeto executivo da obra, foi emitido pela Companhia do Metrô de São Paulo no dia 11 de agosto de 2011. Assim, por contrato, o consórcio está obrigado a entregar a obra até o dia 27 de junho de 2014, ou seja, 1050 dias depois da emissão da OS 1.

Ainda que o governo estadual não venha a anunciar um novo atraso nas obras, não é possível afirmar que a Linha 17 estará em perfeito funcionamento a partir de duas semanas depois do início da Copa. Isso porque, sempre segundo o contrato da obra, os 180 dias subsequentes à entrega do monotrilho servirão para operações classificadas como de "Manutenção Assistida", ou seja, um período de testes.

Tanto o contrato da obra quanto a Ordem de Serviço 1 são documentos públicos, que estão disponíveis para leitura em um site mantido pelo governo federal. Para acessá-lo, clique aqui.

O UOL Esporte perguntou à Secretaria de Estado de Transportes Metropolitanos qual é a data de entrega da Linha 17 Ouro. Em nota, a pasta informou que "o primeiro trecho está previsto para 2014". A reportagem, então, entrou novamente em contato com a secretaria, desta vez solicitando que fosse informada precisamente a data de entrega da obra que está prevista em contrato. Desta vez, a secretaria não respondeu. A construtora Andrade Gutierrez, do Consórcio Monotrilho Integração, também não se manifestou sobre o assunto.

A linha 17-Ouro completa terá cerca de 18 km de extensão e 18 estações. O primeiro trecho vai ligar o aeroporto de Congonhas à estação Morumbi da linha 9-Esmeralda (ferroviária) e terá oito estações. O segundo trecho irá até a linha 5-Lilás (metrô), na estação Água Espraiada. O restante da linha, da estação Morumbi até a estação São Paulo-Morumbi (linha 4-Amarela), passando por Paraisópolis, e o trecho Jabaquara-Brooklin Paulista, é o que se chama de terceiro trecho.

Curta a Fan Page do blog Metrô em Foco no Facebook: http://www.facebook.com/metrosp.emfoco

Um comentário:

alexandrov disse...

é uma pena que o trecho jabaquara seja o último, pois ele ligaria o aeroporto com as linhas 2,3 do metrô!

Postar um comentário

Seguidores