quarta-feira, 14 de março de 2012

Metrô registra nova falha na Linha 3-Vermelha

Milenio E10 em Artur Alvim
Fonte: G1

O Metrô registrou uma nova falha na Linha 3-Vermelha por volta das 9h45 desta quarta-feira (14), na Estação Artur Alvim, na Zona Leste de São Paulo. Segundo a assessoria de imprensa, um trem que seguia no sentido Corinthians-Itaquera teve um problema de tração e precisou ser esvaziado na estação. Ele foi recolhido ao pátio em Itaquera. Ainda segundo o Metrô, a ocorrência durou cerca de um minuto e não prejudicou a circulação das outras composições.

Mais cedo, falhas afetaram a circulação de composições do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Na CPTM, um defeito no sistema de energia fez os trens da Linha 9-Esmeralda circularem em velocidade menor e por apenas uma única via entre estações Granja Julieta e Santo Amaro no início desta manhã. Segundo a CPTM, às 8h10 a falha havia sido corrigida. O problema na CPTM causou reflexos na Linha 5-Lilás do Metrô, com quem possui integração.

No Metrô, houve uma falha no sistema pneumático de um trem na Estação Pedro II. Com isso, as composições da Linha 3-Vermelha circularam com velocidade reduzida e maior tempo de parada. Na Linha 1-Azul, houve uma falha de tração de um trem entre as estações Vila Mariana e Santa Cruz. Os problemas haviam sido resolvidos antes das 8h30.

Falhas constantes
Usuários afetados pelos problemas ocorridos nesta quarta reclamaram dos atrasos e das falhas constantes dos serviços. O desempregado Vanderlei Buenos, de 22 anos, saiu de Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, e precisava chegar ao Centro da capital. Ele é usuário da Linha 9-Esmeralda e se programou para chegar às 9h na região central, onde iria se cadastrar para uma vaga de emprego. “Fiquei muito bravo, mas esse tipo de falha não é surpresa. Elas são constantes”, disse enquanto aguardava para embarcar em um trem na Estação Santo Amaro, na Zona Sul da capital.

O desenhista Natanael Messias Cardoso da Silva, 21 anos, mora em Itapecerica e trabalha na região do Brooklin, na Zona Sul de São Paulo. O trajeto feito diariamente leva cerca de uma hora e 20 minutos. Pouco antes das 9h, ele já esperava por mais de uma hora para embarcar na Estação Santo Amaro. “Cheguei às 7h30, mas não dava para entrar no trem. Tem gente que apanha para entrar. Eu mesmo já levei tapa, murro e cotovelada”, conta. Ele há havia telefonado para o trabalho informando que chegará atrasado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores