quarta-feira, 7 de março de 2012

Metrô apresenta alternativas viáveis de mídia para marketing imobiliário

Ações imobiliárias ganham destaque nas mídias do Metrô
Fonte: Marketing Imob
Reportagem de Denis W. Levati

O Metrô de São Paulo, através de seus espaços destinados a mídia entrou de vez na rota da empresas que procuram alternativas para desenvolver ações de marketing imobiliário. Frequentado diariamente por pessoas de todas as idades, classes e gêneros, o Metrô passou a disponibilizar mais espaços desde que a Lei Cidade Limpa foi sancionada em 1996 proibindo a panfletagem e restringindo a publicidade na cidade de São Paulo.

O metrô em números

Com menos de 40 anos de operação, o Metrô paulistano transporta 4 milhões de pessoas por dia. São pessoas de todas as classes, gênero e idade indo e vindo sem parar e que tem entre seus desejos comprar ou trocar de imóvel. E mesmo que esteja sempre cheio, tem a aprovação de 84% da população que o utiliza como principal meio de transporte. (fonte: pesquisa ADAP)

Não que seja uma novidade anunciar no metrô, mas à medida que aumentaram os usuários de celulares com internet novas possibilidades foram abertas, assim graças aos benefícios da tecnologia mobile, o mercado imobiliário abraçou de vez o Metrô como parceiro para muitas de suas ações, algumas delas estão acontecendo agora.
TV Minuto
Empresa ligada ao Grupo Bandeirantes, a TV Minuto apresenta programação variada em seus mais de 5 mil monitores espalhados por 109 trens. Segundo estudos da empresa, 93% dos passageiros ficam 31 minutos dentro do vagão. Não por acaso a programação exibida pela TV Minuto leva meia hora onde, entre  variedades, horóscopo, esporte, tempo, notícias são exibidas propagandas.
 
Tecnisa, Tenda, Gafisa, MRV entre outras já utilizaram o canal. Atualmente a Atua Construtora utiliza a TV Minuto para divulgar a sua promoção Momento Mágico onde ao enviar um SMS para número disponível no anúncio, o prospectado recebe informações sobre apartamentos na mesma hora, alguns ao lado das estações.
Pontos de Atendimento
Para o Metrô, existe diferença entre ponto de venda e ponto de captação. Para montar um ponto de captação, as vésperas de um breve lançamento como fez a Atua no caso do Parque Ecológico, a empresa cobra R$ 3.200,00 para um mês de utilização do espaço. Fosse um ponto de venda o valor seria o dobro e para realizar uma ação semelhante em um shopping o gasto poderia ser quatro vezes maior.
 
Painéis 
Os painéis e cartazes em trens e nas estações foram as primeiras mídias disponíveis no Metrô para publicidade. Hoje, muitos deles são dotados de QR Codes ou simplesmente convidam o passageiro para receber informações por SMS como no caso da Tenda, que utilizou do recurso para divulgar sua promoção de Carnaval além de divulgar sua nova loja de atendimento em um shopping anexo a uma estação.
 
Feirões
A Cury Construtora mantém uma loja dentro do Shopping Itaquera, que por sua vez fica instalado dentro do terminal intermodal que recebe ônibus, metrô e trens. Aproveitando todo este fluxo de pessoas, a Cury realizou um feirão de imóveis no estacionamento do shopping e utilizou das mídias do metrô como a TV Minuto para divulgar o evento.
 
Programado para ser realizado em quatro dias, o evento fez tanto sucesso que foi prolongado. Segundo a construtora, o feirão recebeu 3,5 mil visitas onde foram vendidos 350 apartamentos. Certamente que a facilidade da integração com o Metrô-Shopping facilitou o acesso do público que compareceu mesmo em um final de semana onde o calor chegou aos 34 graus.
 
Cases
O exemplo do Feirão da Cury pode dar a impressão que campanhas no Metrô são válidas, mas para apartamentos do segmento popular. Não é bem assim. Em case, a Brookfield fez ampla campanha nos trens para vender o Solare, empreendimento com ticket médio de R$ 300 mil, totalmente vendido no lançamento. Igualmente a You Incorporadora vendeu em um final de semana o Metropolitan, mixed use ao lado da estação do Metrô Tatuapé com apartamentos que custaram em média R$ 350 mil. Em ambos os casos os stand foram 

Novos desafios
Sou um dos 4 milhões de usuários do Metrô de São Paulo, fiz questão de ilustrar este post com fotos do meu celular. Entre meus deslocamentos me surpreendo quase sempre com ações de marketing bem interessantes, dos mais variados seguimentos. Já recebi barras de cereal ao lado de pilares personalizados pela empresa que as ofereciam; refrigerante gelado ao passar pela catraca, saindo da estação em um dia de calor e recentemente capa de chuva para responder uma pesquisa de mercado. Ações de marketing simpáticas, impactando o potencial comprador que passa por ali apressado. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores