terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Metrô de SP entra com medida cautelar para evitar greve de funcionários


Fonte: Jornal do Brasil

Diante da ameaça do sindicato dos metroviários de São Paulo  de entrar em greve no na próxima quarta-feira, o Metrô entrou com uma medida cautelar no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) para assegurar o funcionamento das composições. De acordo com a empresa, o TRT concedeu a liminar nesta segunda-feira.

Na ocorrência de greve, fica determinado que os grevistas mantenham 100% dos serviços nos horários de pico, que vão das 6h às 9h e das 16h às 19h, assim como nos demais horários, sob a pena de aplicação de multa diária no valor de R$ 200 mil.

De acordo com o Metrô, o Sindicato ainda poderá ser responsabilizado cível e penalmente pelo eventual descumprimento de ordem judicial.


Reivindicações
No último dia 23 de fevereiro, o sindicato dos metroviários de São Paulo decidiram entrar em greve no dia 29. Os metroviários alegam que o Metrô quer reduzir o valor do pagamento da PR (Participação nos resultados). Os trabalhadores não aceitam a redução e fizeram uma contraproposta, aceitando a redução, mas com um valor menor.

De acordo com o sindicato, outra assembleia está marcada para as 18h30 do dia 28 de fevereiro. Se a empresa não aceitar a contraproposta, a assembleia vai decidir se a greve será mantida ou não.

A Companhia do Metrô informou, por meio de nota, que estuda a contraproposta de PLR-Participação nos Lucros e Resultados apresentada pelo sindicato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores