quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Sinal de celular é liberado na Linha 4-Amarela

Linha 4 agora possui sinal de celular. Outras linhas do Metrô já possuíam
Fonte: O Estado de São Paulo

Mais de um ano e meio depois da sua inauguração, a Linha 4-Amarela, considerada a mais moderna do Metrô de São Paulo, só começa a oferecer hoje sinal de telefonia celular a seus passageiros, e ainda de forma parcial. No início, o serviço estará disponível a clientes de três operadoras – Oi, Tim e Vivo – e somente no trecho de 7,2 km entre as estações Faria Lima e Luz.

“A Claro e a Nextel (começam a funcionar) alguns dias depois. É tudo uma questão de concluir o ajuste dos equipamentos”, diz Luís Valença, presidente da concessionária ViaQuatro, que administra a linha. A expectativa é de que o sinal de todas as operadoras esteja operando até o fim do mês.

Os passageiros que usam as estações Pinheiros e Butantã precisarão aguardar até março. É essa a previsão para que o sinal esteja liberado no percurso de 1,8 km entre essas paradas. Valença explica que o sinal será de segunda (2G) e terceira geração (3G), com transmissão de voz e dados. “Mas já estamos preparados para receber a tecnologia 4G, para quando ela estiver disponível de fato no País.”

No total, 89 antenas e 30 mil metros de cabos de radiofrequência – instalados ao longo do túnel – garantirão o acesso ao sinal de telefone para os mais de 500 mil passageiros que usam a Linha 4-Amarela diariamente. Os equipamentos começaram a ser implantados em setembro do ano passado. “A infraestrutura é compartilhada pelas as cinco operadoras.” A colocação teria sido realizada pela Oi.

Mas o que explica a demora para o início desse serviço? “Tivemos que superar duas dificuldades. Uma de natureza contratual: tentamos encontrar uma solução que trouxesse vantagem para todo mundo. Não tinha sentido fechar negócio com cada operadora separadamente e cada uma ter que instalar seus cabos e antenas”, explica Valença. “A segunda, e mais relevante, foi que o processo de implantação não poderia prejudicar a implantação da linha em si.” Segundo ele, só nos últimos quatro meses, após a inauguração de República e Luz, as operadoras puderam entrar na linha para fazer o serviço.

No resto do Metrô, o sinal de celular já existe em percursos subterrâneos desde 2008. Porém, em alguns trechos, como os que ficam sob a terra entre Vila Prudente e Sacomã, na Linha 2-Verde, que é mais recente, ainda há falhas na conexão com as operadoras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores