quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Metrô e Prefeitura programam utilização de parte do parque das bicicletas para avanço da Linha 5-Lilás

Alstom Metropolis - Linha 5-Lilás
Fonte: Metrô

Para avanço das obras de expansão da Linha 5-Lilás, o Metrô, a partir do próximo dia 19, utilizará parte do Parque das Bicicletas, junto ao Conjunto Poliesportivo do Ibirapuera, na alameda Iraé, 35, esquina com a avenida Indianópolis.
Para informar o público, principalmente os frequentadores do parque, o Metrô, em conjunto com a Prefeitura, realizará amanhã, 12/10, e no próximo final de semana (16 e 17/10), campanhas de esclarecimentos com a apresentação do projeto de expansão da Linha 5 e distribuição de folhetos explicativos.

A utilização de parte do Parque das Bicicletas na área do conjunto poliesportivo se faz necessária para a execução de dois túneis que serão utilizados para a construção do estacionamento de trens Moema. Esses túneis, adjacentes à avenida Ibirapuera, serão construídos a partir de uma grande vala retangular com 80m de comprimento, 40m de largura e 26m de altura, pelo método VCA (vala a céu aberto).
Nessa vala, serão construídas, ainda em subterrâneo, salas operacionais e as instalações necessárias para a operação do estacionamento de trens, além de uma saída de emergência e ventilação.
A Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação ressalta que a rotina será mantida no Parque das Bicicletas, no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa e no Clube Escola Ibirapuera. O projeto “Brincando no Parque” continuará normalmente aos sábados e domingos.
As outras atividades, como caminhadas, corridas, passeios com bicicletas, triciclos e patins estarão liberadas à população em espaço reduzido. Os jogos na quadra e no campo de futebol não sofrerão alterações, assim como o horário de funcionamento do complexo.
O espaço utilizado para a implantação do estacionamento no conjunto Poliesportivo será reintegrado na sua totalidade à comunidade.

O Parque das Bicicletas será devolvido à população, como se encontra hoje, totalmente reurbanizado e com o paisagismo melhorado.
Logo após o estacionamento de trens, o traçado da obra da Linha 5 prossegue em curva à direita, passando em túnel próximo ao pavilhão poliesportivo e seguindo a diretriz da rua Pedro de Toledo em direção às estações Santa Cruz (Linha 1-Azul) e Chácara Klabin (Linha 2-Verde).
Os interessados em mais informações sobre as obras de expansão da Linha 5-Lilás podem obtê-las na Coordenadoria de Atendimento à Comunidade do Metrô (rua Libero Badaró, 293 – 14º andar – setor D - CEP 01009-907 – tel. 3111-8552 / 3111-8553), de segunda a sexta-feira, das 8 às 12h e das 13 às 17h ou pelo site www.metro.sp.gov.br no link Fale Conosco. Linha 5-Lilás.
A extensão da Linha 5-Lilás, em construção entre o Largo Treze (centro do bairro de Santo Amaro) e Chácara Klabin, foi projetada para estabelecer a ligação metroviária entre Capão Redondo, bairro na zona Sul, e Chácara Klabin, no centro expandido/região da Vila Mariana, passando pelo subcentro de Santo Amaro, importante polo regional.

Atualmente, a Linha 5 transporta em média 235 mil passageiros por dia no trecho, com seis estações e 8,4 quilômetros operacionais, entre as estações Capão Redondo e Largo Treze.
Essa linha, que já tem integração física e tarifária (transferência gratuita para os usuários) com a Linha 9-Esmeralda (Osasco - Grajaú) da CPTM, na estação Santo Amaro, terá papel fundamental na reestruturação da rede de transporte público metropolitano.
Com a expansão até Chácara Klabin, a Linha 5-Lilás terá interligação com mais três linhas do sistema metroviário: Linha 1-Azul, na estação Santa Cruz, Linha 2-Verde, na estação Chácara Klabin e, futuramente, com a Linha 17-Ouro (Jabaquara - Aeroporto de Congonhas - Morumbi), na estação Água Espraiada, a ser operada em monotrilho.
Com uma extensão total de 20 km e 17 estações, de Capão Redondo a Chácara Klabin, a Linha 5–Lilás facilitará a ligação do lado sul do Rio Pinheiros, com alta densidade populacional, com o lado norte, com alta densidade de empregos. Ela deverá operar em conjunto com os corredores de ônibus Estrada de Itapecerica, Avenida Santo Amaro e Avenida Ibirapuera, que hoje apresentam excessivo movimento de passageiros nos períodos da manhã e tarde.

A expansão da Linha 5 possibilitará uma grande oportunidade para a reestruturação do sistema de ônibus no subcentro de Santo Amaro e ao longo desses corredores, produzindo significativa redução do volume de ônibus, dos tempos de viagens, melhoria da qualidade ambiental e, consequentemente, na vida das pessoas.
A previsão é que a Linha 5-Lilás passe a transportar 644 mil passageiros/dia, quando estiver totalmente concluída de Capão Redondo à Chácara Klabin.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores