segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Linha 18-Marrom será monotrilho

 Monotrilho Scomi - Linha 18-Marrom irá aderir ao sistema 
Por Diego Silva

A nova linha do Metrô de São Paulo será também em monotrilho. Em reunião na sede do Metrô de São Paulo, soubemos que o metrô do ABC Paulista, primeiramente escolhido como VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos), foi decidido como sistema de monotrilho. A questão da escolha foi unânime: quando chove muito, o que ocorre nos últimos meses do ano, partes do futuro trecho sofrem enchentes. Como exemplo, podemos citar o terminal da linha, estação Estrada dos Alvarengas. Para evitar problemas nesse ponto, o Metrô decidiu que essa linha seja construída em forma elevada, já para evitar tamanhos problemas.
A Linha 18-Marrom, planejada para atender uma área dependente de ônibus, atenderá uma demanda média de 400 mil usuários/dia em média. As viagens ocorrerão em veículos leves, similares aos que estão sendo construídos para operar a extensão da Linha 2-Verde, que partirá da estação Vila Prudente e seguirá até Cidade Tiradentes, no extremo leste.
A Linha 18-Marrom terá as seguintes estações: 

- Estrada dos Alvarengas
- Capitão Casa
- Café Filho
- Ferrazópolis (integrado ao terminal da EMTU)
- Praça Lauro Gomes
- Djalma Dutra
- Paço Municipal (integrado ao terminal São Bernardo da EMTU)
- Baeta Neves
- Vergueiro
- Winston Churchill
- Fundação Santo André
- Afonsina
- Instituto Mauá
- Rudge Ramos
- Estrada das Lágrimas
- Cerâmica
- Goiás
- Vila Carioca
- Tamanduateí (integrado à Linha 10 da CPTM e Linha 2-Verde do Metrô)

Essa nova linha irá beneficiar, em grande parte, os estudantes do ABC Paulista, pois ao passar pela praça Lauro Gomes, dará acesso rápido à ETEC existente ali próximo; na estação Fundação, acesso à universidade de Santo André, de mesmo nome; na estação Instituto Mauá, acesso à instituição de tecnologia de mesmo nome, uma das melhores do Brasil. A Linha 18-Marrom terá 20 km de extensão, e deverá estar em plena operação, no mais tardar, até 2020. No momento, nem obras foram iniciadas, mas o projeto é de grande valor, e beneficiará muita gente. Mais Metrô, para mais pessoas, cada vez mais longe, levando você para mais perto, cada vez mais rápido.

Um comentário:

Anônimo disse...

Deveria se chamar Metrô São Bernardo, pois nas outras cidades, todas as estações estão na divisa com São Bernardo. Como sempre, algo que vai resolver parcialmente o problema. Se houvessem estações que chegassem próximo ao subdistrito de Utinga em Santo André, a população de Mauá e de São Paulo (próximo à São Mateus, Pq. São Rafael, também seria beneficiada) !

Enfim, presidente do Brasil é do PT, prefeito de SBC também do PT, o que poderíamos esperar não é mesmo ?!

Postar um comentário

Seguidores