segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Metrô vai levar estação até via Dutra

Fonte: Revista Ferroviária


Buracos de uma futura linha de metrô começaram a ser abertos às margens do rio Tietê, perto do viaduto Imigrante Nordestino e da rodovia Ayrton Senna.
As perfurações ainda se restringem à sondagem do subsolo. Com elas, serão mapeadas as características geológicas e definidas as técnicas e cuidados para poder escavar os túneis.
Mas a presença de equipes e máquinas que intrigam vizinhos e motoristas na marginal Tietê já é a primeira marca visível de uma ligação sobre trilhos que acabou de ser redefinida pelo governo.
O Estado decidiu mudar a trajetória da linha 15-branca do metrô para levá-la até a rodovia Presidente Dutra, perto da divisa com Guarulhos.
Na prática, a ligação sairá da Vila Prudente, passará por Anália Franco e Penha (zona leste) e chegará no Parque Novo Mundo (zona norte), no entorno do Hospital Nipo-Brasileiro e do entroncamento de Dutra e Fernão Dias. Pelo projeto anterior, ela deveria parar em Tiquatira.

Carros
O Metrô resolveu atravessar a calha do Tietê e construir duas novas estações (Paulo Freire e Dutra) para atender aos que vivem do outro lado do rio, reduzindo as viagens de automóveis e ônibus na travessia da ponte e facilitando conexões com Guarulhos.
Por trás da decisão também existe um plano de integração com os carros.
O objetivo é ter ao lado da estação Dutra um senhor estacionamento, nas palavras do gerente de planejamento do Metrô, Alberto Epifani.
Com isso, afirma, os motoristas vindos da rodovia podem evitar a malha urbana e a marginal e entrar na rede do metrô na beira da estrada.

Sem descer do vagão
Segundo o diretor de planejamento e expansão dos Transportes Metropolitanos, Mauro Biazotti, a expectativa é entrar 2013 com as obras.
Os primeiros buracos da sondagem geológica começaram há um mês e meio em ruas da Vila Prudente, Mooca, Aricanduva e Penha.
No fim de 2012 já estão previstas desapropriações. No ano seguinte, a construção - que deve demorar quatro anos para ser concluída.
O novo percurso de 12,3 km e 12 estações é, na prática, um tipo de prolongamento da atual linha 2-verde (Paulista), permitindo uma viagem da Dutra até a Vila Madalena sem ter que descer do vagão.
Entre a Dutra, perto de Guarulhos, e a avenida Paulista (estação Brigadeiro), na região central, são estimados 39 minutos dentro do metrô.
É menos do que se gasta num tour de carro pela vizinhança de Pinheiros (na zona oeste da cidade) no rush do período da tarde -em 2010, os motoristas levavam 47 minutos na rota para subir a Teodoro Sampaio e descer a Cardeal Arcoverde.

Um comentário:

Carlos Barbosa disse...

Eu tinha entendido que teriamos uma estação de Metrô dentro da cidade de Guarulhos, mas pelo visto não, que pena!

Postar um comentário

Seguidores