segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Luz e República, da Linha 4-Amarela, farão Metrô crescer 6,8 %

Fonte: Jornal Destak
Imagem: Alexandre Pisciottano

A rede de metrô da capital deverá ganhar cerca de 223.849 mil usuários ao dia com a inauguração das estações Luz e República da Linha 4 - Amarela, prometidas para setembro, o que representa 6,2% do total atual.
Atualmente, a média diária é de 3.614.833 usuários, conforme dados de agosto fornecidos pelo metrô. Esse número poderá subir para 3.838.833, conforme projeções feitas pelo professor Samy Dana, da Escola de Economia da FGV (Fundação Getulio Vargas), e pelo analista da Consultoria Júnior de Economia da mesma fundação, João Gabriel Viol, a pedido do Destak.
A projeção foi feita com base no histórico dos últimos cinco anos de passageiros transportados e a quantidade de rede aberta desde janeiro de 2010 (estações das linhas 2 - Verde e 4 - Amarela).
Esses cálculos apontaram que, em média, para cada km de expansão das linhas de metrô abertas desde o início do ano passado, cerca de 52.298 pessoas a mais passaram a usar o serviço diariamente.
Procurado, o Metrô não comentou os dados alegando que não faz projeções de média diária de passageiros transportados nem de quanto cada km acresce na demanda universal.
Após a abertura de Luz e República, recordes em um único dia devem acontecer rapidamente. Projeções dão conta de que a média diária de passageiros deve variar de 3.758.197 a 3.971.538. O último recorde em um único dia foi na sexta-feira anterior ao Dia dos Pais, 12 de agosto: 4.150.447 passageiros.

Capacidade X impacto

Atualmente, são 70,6 km de linhas de metrô. Após Luz e República serão 73,4 km. O trajeto já aberto (da Paulista até o Butantã) carrega um total de 190 mil passageiros e terá capacidade de atender mais de 700 mil pessoas.

Essa demanda não representará diretamente impacto no crescimento absoluto da média de usuários transportados ao dia. Isso ocorre porque muitos usuários que realizavam um trajeto poderão simplesmente trocá-lo por outro mais conveniente.

Governo quer concluir todo o ramal até 2014

A abertura das estações Luz e República - ainda sem dia exato para ocorrer - marcará o fim do primeiro trecho da linha.
A intenção do governo estadual é concluir a Linha 4 - Amarela até 2014. Para isso, ainda precisa concluir o ramal até Vila Sônia e as estações intermediárias (Fradique Coutinho, Oscar Freire, Higienópolis-Mackenzie e São Paulo-Morumbi, além da própria Vila Sônia).
O governo estadual já anunciou que quer prolongá-la em ambas as pontas. Rumo ao oeste, ela deverá seguir até Taboão da Serra (Grande São Paulo). No centro e na zona leste, ela poderá incluir paradas em locais como o Pari.
Atualmente as estações Paulista, Faria Lima, Pinheiros e Butantã operam das 4h40 às 21h. Após a inauguração de Luz e República, elas funcionarão até meia-noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores