quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Estações Luz e República, da Linha 4, serão inauguradas dia 15

Fonte: Folha de São Paulo
Imagem: Alexandre Pisciottano

As estações República e Luz da linha 4-amarela do metrô de São Paulo serão inauguradas no próximo dia 15, uma quinta-feira.
Elas serão as últimas da primeira etapa da linha 4, que funciona atualmente do Butantã à avenida Paulista.
A data de abertura das duas estações foi confirmada pelo Palácio dos Bandeirantes, após ter sido citada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) em entrevista ao "Programa do Jô", da TV Globo.
As novas paradas devem provocar um aumento significativo do número de passageiros na linha 4, porque, na prática, permitirão a integração com as linhas 1-azul (Luz) e 3-vermelha (República).
A expectativa é que a demanda atual de 190 mil usuários por dia mais que dobre ainda em 2011 e, no ano que vem, alcance 700 mil por dia.
Com a entrega de Luz e de República, a linha 4 ganha 3,7 km e passa a totalizar 9 km, com seis estações.
O governo Alckmin também já havia anunciado anteriormente que, até 30 de setembro, a linha 4 passaria a funcionar em horário completo, das 4h40 à 0h, inclusive aos finais de semana. Atualmente ela fecha às 21h.
O Metrô informou que não há definição se essa ampliação ocorrerá já no dia 15.
A Folha apurou que técnicos cogitam aumentar a hora de funcionamento para a 0h só nas quatro estações já entregues --Butantã, Pinheiros, Faria Lima e Paulista.
Nas semanas seguintes, havia a ampliação total.

Editoria de Arte/Folhapress
 
SEGUNDA FASE
A conclusão da primeira etapa da linha 4 ocorrerá com três anos de atraso. A obra ficou marcada pela cratera da estação Pinheiros, em 2007.
Até 2014 é prevista a construção da segunda fase da linha 4 do metrô, com mais quatro estações (São Paulo-Morumbi, Fradique Coutinho, Oscar Freire e Higienópolis-Mackenzie), num total de 12,8 km de extensão.
A linha 4 é a primeira da rede metroviária paulista operada pela iniciativa privada --pela ViaQuatro.
As novas estações da linha 4 devem ter impacto no restante do sistema, já que permitirá novas integrações.
A estação Sé tende a esvaziar um pouco, a Luz deve ganhar importância e parte da linha 2 poderá ter maior lotação.
As estações República e Luz começaram a ser construídas ainda em 2005.

Um comentário:

Faprasem disse...

Finalmente! Vai ajudar muita gente isso aí. Viva!

Postar um comentário

Seguidores