domingo, 12 de junho de 2011

Mais Metrô para São Paulo

Texto: Diego Silva
Imagens: Divulgação

A cada dia que passa, a necessidade por transporte rápido e eficaz se faz cada vez mais necessária. Numa megalópole como São Paulo, essa realidade não é diferente. A população da capital paulista, sempre engarrafada em trânsito e em ônibus lotados, possui como rota alternativa o Metrô, sempre eficiente e levando as pessoas mais rápido. Mas isso ainda não é suficiente. A realidade paulistana nesse momento é uma só: mais linhas de Metrô, para ir cada vez mais longe. Existe uma situação ainda desconhecida, do Metrô circular apenas em São Paulo. Muitas pessoas desejam que o Metrô em cidades fora de São Paulo, na região metropolitana, mas especificamente. Mas a região metropolitana já é atendida pela CPTM, o que torna essa situação mais difícil de ser compreendida. Em todo caso, o Metrô, sendo paulistano, só tende a crescer dentro da própria cidade. Já estão encaminhadas pelo menos mais quatro linhas (Linha 6-Laranja, Linha 15-Branca, Linha 16-Prata e Linha 17-Ouro), que ajudarão ainda mais as pessoas a se deslocarem pela cidade, fugindo do caótico trânsito de sempre. Mas isso é o suficiente? A população sempre dirá que não, mas a situação não foge da realidade. Quanto mais longe for o Metrô, melhor será para todos. Mas todos sabemos do quanto é demorado uma obra do Metrô, por conta das desapropriações, documentos burocráticos, estudos das obras, licitações dos trens... Por esse fator, o Metrô de São Paulo ainda não foi mais longe. As alternativas atuais para o transporte paulistano seriam os famosos Monotrilhos, ou então VLT's (Veículos Leves sobre Trilhos). Os monotrilhos seriam mais viáveis, pois não necessitam de desapropriações, e podem correr junto com as avenidas, elevados (vide o monotrilho da Linha 2, em construção). Já os VLT's não encontram tal facilidade em São Paulo, porque necessitariam dividir o espaço urbano com os carros e ônibus. A Linha 4-Amarela foi escolhida para ser feita totalmente subterrânea, sendo que em Pinheiros, a mesma passa a quase 100 metros de profundidade. Mas uma linha dessa amplitude geraria muito mais trabalho, visto que é necessário a utilização de um Shield (ou Tatuzão), e vemos até os dias de hoje o quanto essa obra está demorando para ficar pronta... São Paulo necessita de mais Metrô, e a população anseia por mais alternativas de transporte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores