segunda-feira, 11 de abril de 2011

Governo engaveta ligação rápida do aeroporto de Congonhas até metrô

De: Brasil Ferrovia


O governo paulista engavetou a ligação mais curta do aeroporto de Congonhas à rede do metrô, o que obrigará os passageiros a percorrerem o dobro da distância, para fazerem a conexão no superlotado terminal do Jabaquara.
O projeto inicial do metrô previa dois ramais saindo do aeroporto, um em direção à estação São Judas (com 3,7 km) e outro para o terminal Jabaquara (cerca de 7 km).
O estudo de impacto ambiental e as três concorrências abertas até agora preveem apenas a ligação mais longa. A implantação do ramal mais curto, diz a companhia, "não se encontra no cronograma atual do Metrô".
Com isso, quem quiser ir à avenida Paulista ou ao centro, por exemplo, terá de se deslocar até Jabaquara, numa das extremidades da linha 1-azul e a terceira estação mais movimentada da rede -atrás de Sé e Luz-, com 90 mil passageiros/dia.
O aeroporto, que não tem ligação com trem ou metrô, está a 9,5 km da região central, a 7,5 km da avenida Paulista e a 4,5 km das avenidas Luis Carlos Berrini e Brigadeiro Faria Lima, outras importantes vias de negócios.
Sem transporte público de alta capacidade, Congonhas recebe até 1.800 veículos por hora nos períodos de pico, segundo a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

TOMBAMENTO
De acordo com o Metrô, a exclusão do ramal São Judas foi motivada pelo fato de o aeroporto estar em processo de tombamento pelo Conpresp (órgão municipal do patrimônio histórico), o que criou dificuldades ao plano.
A ação impede que se descaracterize o aeroporto. O projeto original previa até três estações em Congonhas.
"Dificuldades relacionadas ao processo de tombamento (...) levaram a uma complexidade do projeto, que culminou com a decisão de priorizar a ligação pelo Jabaquara", afirma o Metrô.
A ligação de Congonhas com o metrô integra a linha 17-ouro, um sistema de monotrilho (trens sobre elevados) que ligará o Jabaquara ao Morumbi e que terá, no futuro, conexões também com as linhas 4-amarela e 5-lilás.

PRIMEIRO, O TREM
Além de excluir a ligação mais curta com o metrô, o governo prevê que o primeiro trecho a entrar em operação será o que conectará Congonhas ao sistema de trens.
Essa ligação, prevista para 2014, será com a linha 9-esmeralda da CPTM, que serve as regiões de Berrini, Vila Olímpia, Pinheiros e Butantã. A ligação com o metrô ocorrerá apenas em 2015.
Até o ano passado, a previsão era que a linha 17-ouro começasse a operar em 2013, um ano antes da Copa do Mundo -o estádio do Morumbi poderia abrir o evento.
Para Marcos Bicalho, superintendente da ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos), o importante é a conexão.
"A ligação de Congonhas com o metrô é uma ligação-chave, independentemente de onde ocorra."
Para ele, o fato de Congonhas e do aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, não terem metrô tem a ver com a lenta expansão da rede.
"As grandes capitais do mundo têm ligação de metrô com aeroportos, mas aqui há o reflexo de uma rede ainda acanhada", disse.
São Paulo tem 70,6 km de metrô -a Cidade do México tem 200 km.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores